A MÁGICA DO TWILLY. | CLOSET VIAJANTE.

Qual é a menor coisa que você pode levar em uma viagem que faz a maior diferença? Um TWILLY. Eu explico tudo e dou várias demonstrações de como usar no cabelo ou nas roupas esses lenços de sedas criados para usar em alças de bolsa!

Existem vários de jeitos de usar essa peça maravilhosas. Eu especialmente gosto em alças de bolsas, no colarinho de camisas, em volta do pulso, mas principalmente nos cabelos.

Abaixo, algum dos Twillies disponíveis para comprar online. Estou especialmente apaixonada pelo branco da Gucci, que delicadeza! Imagina que lindo nos cabelos morenos? Você também encontra o vídeo ao fim, caso você não tenha assistido!

 

TWILLY LOVE

[shopr collection=”twilly” size=”large” show_product_title=”yes”]

ASSISTA O VÍDEO

E ai, qual foi o preferido? Aonde vocês usariam? Gostam da ideia ou não?

Beijos,

B.

Veja mais dicas em: CLOSET VIAJANTE.

Salve no seu Pinterest.

Como e onde alocar seu dinheiro hoje: investindo pela primeira vez. | Finanças e Luxo.

..Hoje eu vou te explicar um pouco sobre isso de escolher onde colocar seu dinheiro, mas também, te mostrar informações de dois lugares para por seu dinheiro – principalmente para quem está investindo pela primeira vez.

Para escrever o conteúdo de hoje dessa série, eu estava debatendo como entrar no assunto da escolha do seu portfólio de investimentos, até entender que provavelmente estou falando com uma maioria que nunca realmente investiu.  Minha primeira ideia era dar uma explicada de cada tipo de investimento, mas a verdade é que você não precisa disso. Existem lugares melhores para você procurar essa informação.

O lugar para informarção e conhecimento que confio.

Um desses lugares, é a Empiricus, como já falei para vocês. Eu quero deixar para vocês uma série pequena de vídeos que estão sendo publicados por esses dias pela Empiricus, e contém duas dicas de investimentos para AGORA. Uma ação na Bolsa (segundo vídeo), e um fundo de investimento (terceiro vídeo), mas acho legal ver todos. É realmente ideal para quem está investindo pela primeira vez, mas também para investidores experientes.

Abaixo o primeiro vídeo, mas você encontra todos aqui.

Mas por que eu trouxe esse conteúdo aqui? Esse artigo não é patrocinado, no entanto é importante para mostrar para vocês ferramentas que vão te ajudar a ter mais conforto e liberdade na sua vida, os maiores luxos. Quando eu recomendei a Empiricus pela primeira vez, muitas pessoas ficaram interessadas, mas não sabiam o que esperar.

Espere vídeos como esses, diretos, e mais explicações. O motivo pelo qual você não vai ter recomendações diretas de mim é por que eu não tenho licença para isso, então nada mais digno do que indicar o melhor dos que tem. Mas hoje eu não vim aqui para jogar duas ideias de investimento para você, e sim tentar te explicar o que esta dito nesses vídeos que talvez você não tenha prestado atenção.

Salve seu dinheiro 95% em algo muito muito seguro, com risco mínimo, e nenhum ganho estrondoso e 5% em algo mais arriscado, com um risco calculado assumido, mas chances de ganhos enormes. Como assim? Entenda, quanto mais risco você assume, maior sua chance de ganhos – ou perdas. Por que o risco é nada mais que a medida dessa volatilidade. A questão é tomar riscos calculados. Mas você só vai fazer isso com 5% do que você tem, 95% estarão sempre a salvo.

Teoria do Barbell

Isso que a Empiricus sugere na verdade não veio dela, e sim de Nassim Taleb, um escritor entre meus favoritos de economia e super respeitado no mundo todo, usado por muito gestores, inclusive os da Empiricus.

Para ser honesta, pelo que andei ouvindo, o mercado todo no Brasil parece que esta descobrindo e amando Taleb – me parece que não é mais segredo de poucos. Entre outras teorias dele, a que estamos falando agora é a teoria do Barbell.  Eu não acho que tem um nome para Barbell em português, mas ele é o que é formado com barras de ferro e anilhas de peso na academia, sabe o que estou falando né?

A teoria diz: Como um Barbell, sua carteira de investimentos deve estar equilibrada nas duas pontas: como se o peso de um lado fosse os investimentos de baixo risco, e o peso do outro lado de alto risco. E pronto. Nada no meio. Nada mediano. Nada de médio risco para médio retorno. Isso parece estranho para quem esta investindo pela primeira vez, por que sempre recebeu aquelas ofertas de ativos mais ou menos com retornos mais ou menos dos gerentes e administradores… E como os lados se equilibram? Colocando muito em pouco risco e pouco em muito risco, entende?

Esse é 95% em pouco risco e 5% em muito risco. Mas isso não é só uma lição do dia. Você pode, se ainda não fez seu primeiro investimento ativo (que você escolhe e faz e não alguém fez compulsoriamente para você – reativo.), montar uma carteira Taleb-friendly AGORA, e já estará provavelmente entre os 10% dos investidores de pessoa física mais bem informado.

Quanto investir?

Mas eu começaria com uma valor pequeno para você entrar, e então conforme as oportunidades chegam entraria com mais. Talvez seja 200, 300 reais ou mil reais ou o que for para você. É hora de perder o medo e desbravar esse mundo. O que eu estou sugerindo é você colocar 5% desse valor pequeno para você na ação recomendada pela Empiricus, e 95% desse valor no fundo de investimento recomendado pela Empiricus também.

Receba ajuda…

Se você nunca comprou ação, saiba que é tão simples quanto logar na corretora do seu banco, digitar o código da ação que estamos falando e comprar o valor que deseja. Mas se você precisa de uma mão, você pode assinar a Empiricus. Lá, tem o Kit Básico de assinante que ensina tudo. Já fundo de investimento é menos automático, mas vale MUITO a pena. Mês passado eu fiz um conteúdo patrocinado com a Empiricus no Instagram. Agora, consegui um desconto surreal para vocês conhecerem o produto de Fundo de Investimento. Adivinhem? O desconto esta no ar ainda, mas não sei até quando.

Estamos falando de dois reais no primeiro mês, se você quiser, você cancela. É a aula mais barata sobre Fundo de Investimentos que você vai ter, e provavelmente a mais completa. Não se assuste com o que eu escrevi para a página… É um pouco do que conversei com vocês no Instagram, mas quem quiser é só descer tudo até comprar. Encontre aqui.

Em conclusão, o que espero ter feito aqui é não assustado vocês, e sim dado uma regra básica para seus investimentos. E ainda, possibilitado você  entrar nesse mundo de maneira fácil e direta. Esse é seu ticket para o começo de uma educação financeira constante e pessoal. Espero que goste!

Beijos,

B.

Salve no Pinterest

É hora de encarar a verdade: gestão de gastos. | Finanças e Luxo.

Estou de volta com o assunto que seduz e atormenta muitos, mas a conversa hoje é bem séria. Vamos falar de gestão de gastos financeiros, e até, gestão de dívidas.

Calma, estamos todos juntos nessa.

Para tirar a vergonha que você pode sentir com sua situação financeira atual, eu posso dizer que sim, eu entendo você estar em uma situação descontrolada de dívidas. Eu entendo você até tentar organizar, mas parece impossível. Nos últimos anos principalmente a gente viu nosso dinheiro valer cada vez menos, tanto pela Inflação quanto pela cotação Real/Dólar. Pode parecer difícil entender mas o seu dinheiro vale menos hoje que quatro anos atrás.

O bicho da inflação é medido por um número que mostra uma visão geral dos preços de produtos essenciais nos mercados. Mas não é só no mercado que a gente sente. Os preços básicos de alimentos subiram, os combustíveis subiram, e a matéria-prima subiu, mas isso desencadeia em um grande fato: tudo esta mais caro. Tudo.

Até para quem sempre foi nerd da gestão de gastos, tudo pode estar parecendo impossível nesse cenário.

E o tal do câmbio…

Além disso, o dólar claro disparou nos últimos anos. Eu lembro a uns anos atrás estar indo viajar e sofrendo com o dólar a R$ 2,91… Pobre de mim, era feliz e não sabia. Mas claro que a cotação do dólar não tem só peso para viagens. Se você viaja para fora uma, duas, três vezes por ano, você já é minoria. Se fosse só isso, não teria tanto problema. A questão é que os preços de vários serviços e produtos estão atrelados ao dólar, simplesmente porque tanto importamos muito para manter industria e comércio, quanto também exportamos. Como consumidor, tudo que compramos tem, de algum jeito, algum componente atrelado ao dólar. Até quando exportamos, por exemplo, soja, existe alguém lá fora pagando melhor que aqui dentro (em dólar), o que pode alterar a oferta no Brasil. E quando a oferta cai, o preço sobe.

Enfim, pensamentos todos estes para dizer que é perfeitamente compreensível que pessoas que nunca tiveram problema em gerir as contas estejam sofrendo hoje. Infelizmente nossos salários não são atrelados a esses preços, não importa o que a correção anual diz. Se você conseguiu um aumento ou promoção nos últimos quatro anos, parabéns, arrisco dizer que você não é nem 10% dos brasileiros.

Minha vida mudou sim.

Eu pessoalmente, posso dizer que meus gastos aumentaram mesmo vivendo com menos luxo que quatro anos atrás, sem vergonha nenhuma. Para manter o padrão de vida de quatro anos atrás é muito difícil, mesmo ganhando igual. E pensa que a maioria dos empresários, empreendedores e tal, está ganhando menos. Com excessão de quem criou empresa agora e não tem resultado de 2012, 2013 para comparar.

Hora de encarar todos os números

O que fazer então se chorar não paga as contas? O primeiro passo da gestão de gastos é entender sua situação. É claro que eu vou sugerir uma planilha, logo eu – a menina que faz planilha para arrumar a mala. Não adianta não querer ver, tentar fugir do problema. Ele vai voltar maior até a hora que você vai ter que encarar. Vamos tomar controle das coisas? Vamos realmente, gerir?

Vamos falar dos gastos maiores…

A primeira coisa que eu sugiro é você fazer uma planilha e colocar todos os meses, a partir do mês atual. Você pode até colocar uma coluna anterior chamada Atrasos, se tem conta em atrasos. Na primeira linha você vai colocar saldo da conta corrente, seja positivo ou negativo. Se você movimenta mais de um banco, coloque uma linha por banco. Nas próximas linhas, você vai começar com o que você ganha. Faz de conta de é um salário e pronto. Ou faz de conta que você tem rendimentos, um aluguel, ou contratos como profissional liberal. Tudo que entra na conta.

Depois eu sugiro em outra cor colocar todos os compromissos que você tem certeiros, fixos, todos os meses. Aluguel, telefone, algum financiamento ou crediário. Se você parcelou um cartão de crédito em 12x por exemplo, você inclui ali. Vai pensando que aparece, estamos falando das contas maiores, fixas. Academia, Luz, Água Seguros, IPTU…

Não esquece do Cartão de Crédito, e o que tem parcelado.

Em seguida você colocará tudo que tem comprometido em Cartão de Crédito. Isso é muito importante por que a gente tende a ignorar isso, deixar chegar no dia do pagamento e tomar um susto. Mais do que ver o do mês, na maioria dos bancos hoje você consegue ver online (e as vezes até atualizado na hora em bancos como Nubank e outros) o dos outros meses. Imagina que você ter parcela até daqui 8 meses no cartão: planilhe tudo!

Os pequenos gastos recorrentes também contam.

Por último ficaria a gestão de gastos do dia a dia: restaurante, salão, compras. Você pode ou não colocar isso, é do seu critério. Como eu faço é que todo o dia eu atualizo o saldo da conta corrente na planilha, então eu deixo essas menores por fora. Sim, eu entro nas contas que tenho todos os dias. Todos.

Então imagina, a figura é a seguinte: Eu tenho tanto na conta corrente. Eu recebo tanto. Eu tenho tanto para pagar. Vai sobrar ou faltar tanto. Só de ter essa conta escancarada na sua frente, vai ficar mais fácil controlar.

Precisa mesmo fazer esse controle?

Desses exercícios, você vai ter mais clareza de onde vem e para onde vai seu dinheiro. Mesmo que todo mês esteja dando negativo, você vai saber que precisa arrumar renda, ou cortar gastos. Vai poder se organizar. Vai conseguir evitar o nome negativado.

Se nessa conta sobrar um pouco de dinheiro nesse e nos próximos meses, ótimo, a gente conversa na próxima sobre isso. Por enquanto, exercite sempre manter sua planilha atualizada e em controle.

Monte sua estratégia.

Se nessa conta falta dinheiro, começa a pensar em alternativas. Priorize os pagamentos mais importantes. Preste atenção nos seus gastos. Se você tem como cobrir isso, talvez tem algo para receber, algo a venda, ou dinheiro aplicado para sacar, corra para fazer isso. A meta é não gastar mais com juros e sanar as dívidas e atrasos. Se todas as possibilidades de trazer receita para cobrir o mês se esgotaram, veja se tem algum gasto que você pode postergar ou renegociar. Em última estância, procure parcelamento de cartão de crédito e veja se isso resolve o problema. A questão é, você precisa fechar esse mês sem deixar nada para trás, mesmo que for financiando algo. E não esqueça, compare os juros.

Procure soluções mais baratas.

Claro que só isso não resolve, você vai precisar adequar seus gastos a realidade. Gastar e esperar pelo melhor é loucura. Se estamos falando de gestão de gastos, precisamos pensar em planejamento e estratégias. Se você teve que optar por financiar o cartão por exemplo (e isso é muito melhor que só deixar em aberto, pois você paga menos juros parcelando), adicione essas parcelas na sua planilha e comece a controlar seus gastos todo o mês, até que você consiga fechar no zero, e depois, no azul.

Apesar de estar fugindo de dicas de investimento, eu não tenho como não falar disso primeiro pois eu sei que é realidade da maioria das pessoas, inclusive com quem eu convivo.  Mais uma vez, gestão de gastos te trará liberdade. Você precisa encarar a situação e perceber que é mais fácil sair dela do que imagina. Conhecimento sobre o que acontece com seu dinheiro vai te ajudar.

Preciso ressaltar que acho muito importante você fazer isso já. Não me invente de falar disso em Janeiro no ano novo: se começar agora, vai entrar no ano mais tranquila, mais organizada. E quem sabe até aproveitar seu décimo terceiro (se for seu caso), de forma mais consciente.

Tenha regras que funcione para você.

Tem outro tocante nesse assunto importante: se você não consegue lidar com a gestão de gastos cartão de crédito, cancele todos. Parcele ele e cancele. Aprenda a viver no débito. Crédito é maravilhoso mas pode ser terrível. E por último, pare de achar que viver em luxo é comprar isso ou aquilo. Você não precisa de um novo sapato se isso atrapalha a sua vida. Não compre nada que você não teria dinheiro para comprar dois deles. Essa é uma regra que eu só aprendi recentemente. Não compre tal sapato por exemplo se você não tiver dinheiro para comprar dois deles. Assim, você sabe que sempre tem um fundo emergencial e esta longe de se comprometer financeiramente por algo que não é exatamente necessário.

Eu sei que o assunto é delicado, e a maioria vai preferir ficar anônima sobre isso, mas se precisarem, me mande mensagem ou e-mail e se puder, te ajudo. A partir da semana que vem, vamos falar de investimento MESMO, combinado?

Beijos,

B.

Veja todoo conteúdo de Finanças.

Salve no seu Pinterest!

NÃO compre uma pochete. | Closet Viajante.

Pochete, sim ou não? Antes que você saia correndo comprar uma, ou achei que eu esteja dizendo NÃO USE ISSO PELO AMOR, veja minha humilde opinião e sugestão!

Depois de um tempo pensando sobre, hoje eu resolvi começar aqui no blog a publicar alguns posts em conjunto com vídeos no Youtube, para aqueles vídeos que pedem complemento. O vídeo de hoje faz parte da nossa série Closet Viajante, e estou trazendo para vocês duas listinhas de sugestões. A primeira de bolsas que funcionam nesse estilo, assim como eu mostrei no vídeo. A segunda, de pochetes mesmo que eu acho LINDAS, caso você resolva mesmo assim investir. Você também encontra o vídeo ao fim, caso você não tenha assistido!

BOLSAS

[shopr collection=”bolsaspochete”]

POCHETES

[shopr collection=”pochetes”]

ASSISTA O VÍDEO

Espero que tenham gostado! Me falem se tem outra tendência que vocês querem que eu discuta aqui!

Beijos,

B.

Veja mais dicas em: CLOSET VIAJANTE.

 

Salve no seu Pinterest!

Finanças e Luxo: Introdução

Eu estava relutante em escrever sobre um assunto tão importante por aqui. Primeiro que eu acredito que existe outros lugares para encontrar esse tipo de conteúdo, com mais detalhes e de pessoas com mais propriedade para falar sobre. Segundo por que é um compromisso importante que eu assumo em tratar de um assunto tão delicado.

No entanto, com tanta demanda nas nossas conversas pelo Instagram, que levou a publicação do vídeo Tesouro Direto no meu IGTV, ficou difícil ignorar. E também, porque eu entendo que é mais fácil ouvir de Finanças com alguém que tem interesses, linguagem e realidade próxima da sua. Apesar de não ser qualificada como planejadora ou com orientadora financeira, e gosto de ressaltar isso, acredito sim que minha experiência tanto pessoal quanto (breve) profissional permite trazer um pouco de luz do assunto para as interessadas – com muita clareza e calma, espero.

O mais importante para mim é, se eu puder atrelar luxo à consciência de gerir seu dinheiro, eu estarei mais tranquila em publicar conteúdos que despertam naturalmente o consumismo. Com a maturidade, cada vez mais eu acredito em compra consciente, além de entender a importância do planejamento financeiro e da educação econômica e financeira para as mulheres. Claro que não posso deixar de citar que são muito queridas a mim discussões de política e economia, e se eu puder também nesse caminho te ajudar a correlacionar o que acontece nessas áreas com o que muda na sua vida, e no seu bolso, melhor.

Hoje eu publico uma introdução a esse conteúdo por vir. Uma primeira abertura. Talvez seja o primeiro contato que você têm com esse tipo de conteúdo despertado de um interesse recente, ou talvez você só veio dar uma olhada nos meus pensamentos sobre isso. De qualquer forma, me coloco a disposição não só para tentar ajudar sempre que possível mas para também termos discussões mais profundas quando o assunto nem sempre é óbvio.

Uma breve história do meu passado recente: Sou formada em Economia, e também tenho MBA em Marketing de Digital. Trabalhei dos 6 anos no mercado financeiro, e apesar de muito nova, sempre fui muito envolvida. Eu sempre tive prazer de trabalhar com isso, sempre meu olhos brilhavam ao falar do assunto e sempre gostei de discutir e aprender sobre. Fui responsável até por recrutar alguns amigos para área, acredito que mais pela paixão que mostrava do que pelos argumentos que demonstrava. Apesar de ter saído da área pelo momento de vida que estava, e por outras oportunidades, eu nunca saí por estar cansada ou frustrada com a área.

“Mas e aí Ba, e eu que não sei nada do assunto? Faço como?” – Você pode estar me perguntando. Se eu consegui mergulhar e entender essas questões tão nova, em uma fase de vida que eu tinha outras distrações me seduzindo, você consegue. O importante você começou, o interesse. Se eu aprendi por interesse quase que de hobby em uma idade tão nova, imagina você – já amadurecida – que sabe que precisa.

Não existe mais espaço para ignorância financeira, assim como política. Não existe explicação para confiar o controle do seu dinheiro para um gerente, amigo, marido ou namorado. Não existe motivo. Só existe motivos contra. A sua independência financeira, ou o seu sucesso financeiro – se independência não é tão apelativo para você depende apenas de você. Você pode nesse momento estar em diversos momentos profissionalmente. Não importa. Não importa se você é uma estagiária ganhando um pequeno salário, ou alguém que já tem um fundo de reserva: tem sempre algo que você possa fazer que vai te trazer mais controle. E controle, é liberdade.

Você provavelmente sabe que eu aprecio – sem vergonha nenhuma – experiências e produtos que são sim luxosos. Não necessidade, mais luxo. Ainda mais se comparado com a realidade que vivemos. Eu quero sim poder experimentar uma viagem sem preocupações, escolhendo onde eu quero ficar ou onde eu quero jantar, sem me prender tanto aos gastos. Eu quero sim poder comprar peças icônicas de vestuário, uma bolsa cara que conta história, ou sapatos para fazer a minha. E se você tem vergonha de dizer isso, o primeiro passo é entender que, quando você se organiza, quando você entende os seus gastos, quando você consome o que você pode, não há motivo algum para esconder isso de ninguém. Chega de sacolas escondidas, você só tem motivo para se envergonhar, se não estiver gastando de forma consciente.

Finanças e Luxo. Deveria ser impossível falar de um sem falar do outro. Enquanto é fácil relacionar que para gastar com luxo é necessário algum tipo de ordem nas finanças, ou pelo menos algum acesso a capital (dinheiro), é mais difícil falar que a conversa sobre finanças é também uma conversa sobre luxo, mas acompanhe comigo. Primeiro que ter as contas organizadas por si só já é algo de minoria no nosso país. Em 2018, praticamente uma raridade. Segundo que ter o conhecimento e entendimento necessário para fazer seu dinheiro trabalhar por você, te oferecer segurança e estabilidade, é o maior dos luxos.

Não erre: vivemos em uma nação capitalista – apesar de forças opositoras. Se essa definição te assusta, experimenta mergulhar um pouco no que seria as outros opções. Me mostre uma opção que assuste menos.  O dinheiro e o capitalismo só são os inimigos se você não os entende. Só no capitalismo podemos garantir a liberdade individual e a liberdade de escolhas. Nenhum outro regime consegue celebrar mais a essência individual de cada pessoa. Celebre isso com muita sinceridade. O dinheiro em si, não é prisão. Tire isso da sua cabeça. O dinheiro é liberdade. Não de sair fazendo o que você quer de uma forma juvenil e irresponsável, rebelde. É o dinheiro que garante que tudo que você faz tem um retorno de forma justa. O dinheiro que garante que seus projetos, sonhos e ideias podem ser perseguidos. E mesmo que o pensamento de ganhar mais dinheiro do que você ganha hoje talvez não te seduz ao mínimo para um ideia de vida própria melhor, é com o dinheiro que você consegue também trabalhar sonhos alheios, um mundo melhor, ou o que é importante para você.

Se você pudesse mudar qualquer coisa na sua vida, na vida das pessoas a sua volta, ou dos brasileiros, existe alguma situação que parte dessa mudança não exija investimento? Nós não estamos falando da questão intrínseca, da questão espiritual ou até da saúde mental. Mas vencido tais obstáculos, o acesso a qualidade de vida, muito anteriormente ao luxo, depende da situação econômica. Lembrando que, em outros regimes, o acesso é negado a todos e não dado a todos. Ou, a todos que não fazem parte do Governo.

Isso serve para tudo. É muito importante por exemplo questões sociais que o Estado deve se preocupar e deve amenizar sim – que são geradas na pobreza. Mas as questões sociais são em maioria, derivados da economia. Mesmo as questões culturais sociais, como o preconceito por exemplo, tem seu cunho econômico. No mínimo, se o acesso a informação e educação em tal país que igual para todos, poderia trazer a igualdade de oportunidades em tal país. Tudo isso porém, depende de um Estado com as contas em dia. Aprendemos nos últimos anos.

Esqueça o Brasil, e voltamos para você. Talvez você esteja em um trabalho que você odeie mas precise dele. Com uma organização financeira, você pode planejar o suficiente para sair dessa situação e empreender um sonho. Talvez simplesmente seu bem-estar (e saúde!) no dia a dia ameaçados por preocupações financeiras. Enquanto isso pode parecer errado e injusto, saiba que esta na suas mãos sim, transformar a nossa dependência no capital em algo positivo, em vez de negativo. Pensar no dinheiro como o vilão do dia a dia é se colocar como vítima de si próprio. Pensar no dinheiro como medida da sua dedicação e sucesso, e aproveitar a jornada, é cada vez mais libertador.

Para quem ia fazer uma menção introdutória ao dinheiro, eu provavelmente assustei muitos. Mas se a gente não tirar da cabeça essa ideia do pecado da busca do dinheiro, ou pior, imaginar que nossa renda é algo decidida pelo além, que não esta sob nosso controle, não iremos muito a frente.

Não pense que não estou falando também para quem ganha um salário mínimo, e mal tem dinheiro para comprar caderno para o filho ir para a escola. Esses são casos em que ainda é mais extrema a necessidade de entender que o dinheiro não é o inimigo, e que existe formas de melhorar, ainda quem em outra escala, sua vida com organização. Mas para manter o diálogo com o público que eu tenho nesse espaço, a gente vai falar de gestão de dinheiro para trazer segurança e novas conquistas, seja lá qual for seu interesse: estabilidade financeira, comprar um casa nova, construir uma fortuna, ou simplesmente pagar tudo em dia, poder guardar e poder gastar com segurança.

Estamos começando hoje nosso papo sério de Finanças, no meio dos conteúdos mais belos de viagem, beleza e estilo, fico feliz em saber que tenho espaço para um assunto um pouco menos atraente. Mas uma coisa eu prometo: cuidar responsavelmente do seu dinheiro é igual ir na academia. Pode parecer um porre, mas faça direito e espere ver os resultados para ver se você não se apaixona.

Animada para ver o que vocês tem para falar sobre tudo isso.

Beijos,

B.

Salve no seu Pinterest.

 

#AirportStyle: Conjuntinhos Esportivos nos Looks de Aeroporto.

Hello! Nesse domingo lindo (pelo menos aqui em Londrina), vim deixar para vocês um post mais Inspiração! Um super tendência que eu gosto muito em looks de aeroporto são os conjuntinhos esportivos, ou até estilo loungewear. Apesar da palavra tendência, eu já expliquei que hoje eu só entro nas tendências se eu sei que é algo que vou usar para sempre, ou pelo menos por muitos anos!

Quem lembra da onda dos tracksuits da Juicy Couture? Hahaha. Vamos deixar bem claro que não é isso.  Não estou falando de calça e camiseta adidas toda largada, mas alguns tecidos e cores que juntos deixam a tendência de athleisure, mais chique. Algodões maravilhosos, cortes lindos, cashmere, até seda! Você pode deixar tudo super descolado ou extremamente chique. Muito amor!

Inspirações

✈️

Uma publicação compartilhada por Romee Strijd (@romeestrijd) em

O que acharam? Yes or no? Eu sempre fui extremamente contra qualquer look muito largadinho, mas confesso que um conjunto maravilhoso pode ficar muito lindo e estiloso! ÓBVIO que separei uns lindinhos para vocês! Minha melhor dica é, por favor, fique longe dos tênis nesses looks! Eu definitivamente usaria sneakers com looks mais arrumadinhos?

What2Pack

{ Blusa + Calça + Sapatilhas + Bolsa }

{ Blusa + Calça + Jaqueta + Bolsa + Slippers }

{ Macacão + Óculos + Bolsa + Slippers. }

Aprovada a tendência, ou #not?

xxx,

BK

Bolsas “cesta”, sim ou não? + Como eu lido com tendências.

Basket bags, ou bolsas “cesta”. Esse é o assunto de hoje. Porque realmente não sai da minha cabeça e resolvi que merecia um espaço aqui!

{Inspo: Jane Birkin e sua famosa Basket Bag.}

Tendências, tendências…

Eu não sou muito fã de tendências, a não ser que algo realmente se encaixe na minha personalidade. Que é bem definidinha, sim. Mas, em raras ocasiões, as tendências gritam BÁRBARA e eu simplesmente TENHO que participar da festa.

A grande diferença é que normalmente são tendências que eu levo para a vida, ou pelo menos por umas boas estações e anos, e não só para aquele período. Principalmente se eu vou fazer um investimento considerável. Então quando eu vejo algo super tendência, que é minha cara, eu penso: Vou usar por quanto tempo?

Por exemplo, eu realmente fiquei super tentada a comprar uma bolsa Gucci Dionysus, que esta bombando já a mais de um ano. O detalhe em metal é minha cara, o tamanho é excelente, e eu ainda não tenho nenhuma bolsa Gucci na minha coleção! Mas, eu sabia que os modelos com estampa em logo (lisos ou bordados) iria me enjoar em um ou dois anos. Considerei comprar na cor lisa, mas não encontrei a cor que queria (vermelha) e acabei deixando para lá – pelo menos por enquanto.

Em busca de bolsas verão.

Ultimamente, tenho procurado bolsas com cara de verão, bem riviera, tanto para um Beach Club, passeios pelos centrinhos e outros momentos casuais de viagem. Eu queria algo mais charmoso do que as bolsas mais famosas de praia como a Deauville da Chanel ou a St Louis da Goyard, e sonho com uma bolsa de palha vintage Hermés ou Chanel há alguns anos, mas nunca fui muito atrás, porque ainda não passei pela experiência de comprar bolsa usada e não sei como me sinto sobre isso ainda!

{ Passou na minha cabeça: bolsas vintages Chanel, uma Hermés Picnic Kelly e a Fendi Baguette em Palha.}
{ Passou na minha cabeça: bolsas vintages Chanel, uma Hermés Picnic Kelly e a Fendi Baguette em Palha.}

Eu queria algo com cara de Brigitte Bardot em Búzios ou verão da Jane Birkin! Espero que entendam minhas referências… Algo fofo, chique e timeless…  As bolsas acima ainda são as melhores idéias na minha cabeça, e ainda espero encontrar algo do tipo, para manter na minha coleção pra sempre!

Bolsas “Cesta” #EVERYWHERE!

Enquanto isso, nesse verão européu/americano, várias marcas de todos os tipos lançaram suas bolsas “cesta” e simplesmente quase todo mundo envolvido com moda já tem a sua. Umas das bolsas mais vistas por aí são as da Cult Gaia, em vários tamanhos… Eu pessoalmente, acho linda, mas não prática. Porém, literalmente, todas as blogueiras, socialites e modelos do mundo parecem ter essa bolsa.

{ Bolsa Cult Gaia, foto: Visual Therapy. }
{ Bolsa Cult Gaia, foto: Visual Therapy. }

Fora isso, mais no lado design, a Prada lançou uma coleção de bolsas “cesta” que realmente está me convencendo, e eu quero olhar mais de perto as cores e tamanhos…

{ Bolsa Basket Prada, foto: Chouquette. }

Por fim, na mesma época, a AC Brazil me aparece com mini bolsas “cesta” também maravilhosas e eu simplesmente babei! Quem não conhece a AC Brazil, é uma marca brasileira fast fashion que tem uma seleção linda de bolsas super fashionistas e outras inspired, além de uma coleção de óculos linda: O meu preferido é esse e tá sempre na minha bolsa.

 

{ Bolsas AC Brazil, super fofas! Minha preferida é essa.}
{ Bolsas AC Brazil, super fofas! Minha preferida é essa.}

Decisões

Então… Depois de muito sonhar e pensar (haha!) o que eu decidi: acabei de fazer meu pedido na minha bolsa da AC. Porque eu sabia que se chegasse minha próxima viagem de verão e eu não tivesse nada do tipo eu ia ficar chateada.

Triste mesmo.

Então, como eu curto super a marca e sei que sempre esgota, e eu fico sem quando não compro, nós temos uma compra nova chegando! Prometo mostrar em vídeo quando chegar, ok?

E sobre as mais designs: É o seguinte… Vou namorar a da Prada na loja, mas ainda não tenho certeza. A não ser que eu realmente me apaixone, vou esperar um relançamento Chanel. Tem que voltar, certo? Pode demorar anos, mas um investimento é um investimento. Eu não sei se jamais investiria o valor de uma Kelly em uma bolsa que usarei tão pouco, e também não sei se ainda está em produção… Então confio mais na possibilidade das bolsas Chanel. Enquanto isso, eu me divirto com a minha fofa, que tal?

Mal posso esperar para chegar!

E se você ainda quer mais inspirações de bolsas “cesta” para saber se quer ou não uma para o seu verão, fique com essas fotos finais!

xxx, BK!

Mais Inspirações!

Salve no seu Pinterest!

Necessaires & Maquiagem! Tudo que eu trouxe para o verão na Europa.

Bonjour! Meu Bonjour de sempre virou Buongiorno nos últimos dias, enquanto aproveitava uns dias italianos! Em Milão aproveitei e filmei, como prometido, tudo que eu trouxe de cosméticos, inclusive maquiagem, para essa viagem. Ah, e no final tem sorteio para vocês. Vou dar 3 produtinhos dos que tem no vídeo para alguma de vocês – no vídeo explico como participar!

Assistam:

Enjoy!

xxx, BK!

Como arrumar mala! Dicas de mala para uma viagem PERFEITA. (com VÍDEO)

Hello! Hoje trago um conteúdo diferente para vocês, enquanto me preparava para minha próxima viagem, contei também sobre como eu gosto de arrumar mala, o que planejo levar e até a viagem! Faço a mala no computador ou em um caderno ou planner, e só depois coloco tudo na mala! Em video, para você saber como arrumar mala de forma perfeita!

Arrumando a mala PERFEITA + Spoilers!

Parece loucura? Mas prometo que faz TODA a diferença! Vem ver eu fazendo a louca do planejamento nesse vídeo:

Download!

E também, tem spoiler da minha próxima viagem, viram? Ah, e para ajudar, por que eu sou amiga assim, fiz esse PDF com as dicas resumidas! É só colocar o email, já sabem, e vão receber o arquivo! É uma colinha, para ajudar você quando você for arrumar mala!

Receba as dicas para arrumar a mala no seu email:

E me contem, quero saber, como vocês fazem para arrumar  mala? Colocando direto o que vai vendo e gostando ou com planejamento?

Ah, terá mais um vídeo de mala na segunda, espero que gostem! Prometo também postar tudo da viagem aqui no blog, no Instagram e no Youtube, combinado?

xxx, BK.

Salve no Pinterest!

Calendário Jet Set Anual: Festas, Eventos e Festivais que agitam o mundo.

WOW. Salve esse post no seu favoritos, pinterest, onde quiser. Manda para os amigos, imprima, faça o que quiser, mas tenha ele em mãos – apresento a vocês, o Calendário Jet Set! *palmas!*

Calendário Jet Set?

Pela primeira vez, um calendário COMPLETO dos eventos, festas e festivais que movimento o mundo e reune pessoas do mundo todo, bonitas, divertidas e que gostam de festar com bom gosto… GET READY! Por isso o nome Jet Set, por que no fim, são eventos que reune o jet set do mundo.

Sim, me sinto estranha de dar o nome a ele de Calendário Jet Set, mas não consegui pensar em nada melhor, aceito sugestões!

Calendário Jet Set
No #MOOD. Haha.

Mas para que?

A intenção desse Calendário Jetset não é, pelo amor de Deus, dizer que você tem que viajar seguindo esse calendário, ou apontar tudo isso como uma lista de “to-do list”, a não ser que você queria. Eu escrevi esse calendário pois acredito que as vezes queremos estar informados, seja para ir para uma cidade em um momento agitado ou ao contrario, em um momento mais tranquilo, as informações aqui podem ajudar.

Eu por exemplo, não iria para NYC com crianças em semana de Fashion Week ou de US Open, mas sim de casal ou com amigos. Ou não vou querer marcar a Lua de Mel para Dubai no Grand Prix né?  A não ser que eu vá assistir mesmo a corrida, mas fugiria. De resto, confesso que na maioria gosto dos agitos.

Preview

Por exemplo, esse é o tipo de informação que você terá:

Faça o Download do Calendário Jet Set

Para fazer o download do Calendário Jet Set, é só entrar com os dados abaixo, e você recebera ele no seu e-mail!

Se esqueci de algo, comentem! Quando achar que for relevante faço uma atualização aqui!

xxx, BK.

Salve no seu Pinterest!